A História do Marcos (Real)

Hoje vamos falar do que aconteceu com o Marcos e a lição que ele tirou disso tudo.

2012, Marcos era um recém formado em Psicologia com milhares de sonhos, planos em todos os aspectos da vida.

Com conhecimento universitário ainda fresco, decidiu que ia “fazer acontecer”, ia dar o seu melhor, sempre a partir daquele momento.

Apareceu concurso, ele analisou o edital e viu que com aquele salário R$700 precisaria de 130 anos para ter uma casa, mais 45 anos para comprar um carro isso, se desse pra comprar comida.

Sem saber o que fazer, continuou estudando. Poucos dias depois, Marcos recebeu um convite inusitado para entrar no mercado imobiliário, onde jamais havia feito nada a respeito, tampouco conhecia sobre localizações, empreendimentos, nada… Mas que tinha bom potencial de retorno financeiro, pensou:

E agora? O que eu faço? Se eu não for, vou viver de migalhas, se for, tudo pode dar errado…

Mas e se der certo? Então vou poder realizar meus sonhos. Eu vou arriscar.

Marcos Decidiu Arriscar

Incerto sobre o futuro mas decidiu que ia fazer acontecer. Nos 2 primeiros meses, ele e quem lhe convidou para o ramos já haviam feito 3 vendas, Marcos nessa etapa da jornada, levantava as 5 e seguia estudando e enviando propostas até as 00:00, as vezes até 1:00am.

Foi quando tomou a primeira rasteira: A pessoa também estava fazendo outras vendas por fora. Ele viu sua dedicação a parceria ir por água a baixo, toda paixão e energia aplicada agora viraram rancor.

Já passou por algo assim?

Ele sabia que precisava fazer algo.. Como por um sinal divino, conversou com um professor da universidade perguntando se estava procurando imóvel, mas antes conversando pra saber como ele estava.

Por coincidência, ele estava procurando. Disse ao Marcos exatamente o que queria, como queria e onde queria, inclusive o nome do empreendimento e, se estivesse dentro do que ele poderia pagar, ele compraria.

Sem pestanejar, Marcos falou que iria conseguir as informações e viabilizar tudo se estivesse dentro do orçamento.

Marcos não fazia ideia de qual era a construtora, se tinha stand aberto, nada.. Ele simplesmente disse que ia encontrar as informações e ia trazer a resposta o mais rápido possível.

Sim, Foi o primeiro ponto da virada.

A conversa aconteceu no fim de semana, a visita à construtora, para falar sobre o empreendimento, somente ele e o pessoal foi na quarta, domingo o contrato estava assinado.

Como um sinal divino, mais uma venda foi feita, mais R$4.000 foi adicionado a conta e um convite para trabalhar nessa construtora foi feito pra ele, que de pronto aceitou.

Nesse ponto da jornada, Marcos aprendeu que ele tinha uma defeito. Ele se irritou e não conversou nada a respeito. Simplesmente ficou “puto” com a outra pessoa, fechou a cara, guardou pra si e foi buscar outras alternativas.

Ele poderia ter conversado para entender o que aconteceu, poderia ter dito como se sentiu por estar dedicando todo o seu tempo e esforço em prol do resultado para os dois e que se sentiu ofendido por não ser parte, já que os dois trabalhavam em dupla.

Marcos Seguiu em Frente

Em menos de 3 meses do seu início no mercado de trabalho, literalmente, sem contar os estágios e bicos, ele já havia passado por um terremoto, com alguém próximo.

Mas ele tinha sonhos, ele queria ter uma vida melhor e dar uma vida melhor para sua família.

Pelo seu trabalho bom trabalho e dedicação, um dos donos da imobiliária o convidou para ser parte da equipe. Por “coincidência” haveria um feirão de imóveis para ofertar os imóveis dessa construtora em alguns dias.

Marcos foi convidado, e, assim como a oferta para imobiliária, de pronto aceitou. Resultado, Mais 4 vendas em um final de semana.

Ele estava realmente focado em fazer acontecer. Entrou para esse novo time e foi estagiário destaque, com 14 vendas nesse ano. Acima da maioria dos corretores veteranos da construtora.

Olhando assim, parece fácil, não é?

Mas não foi.

Mais Obstáculos Surgiram?

Durante esse tempo, até se tornar estagiário destaque, ele se dedicou por horas e horas e horas não só a conhecer cada ponto dos empreendimentos, como também…

Estudou Marketing Digital (foi lá, em 2013 o primeiro contato com conteúdos do marketing digital), técnicas de venda e fechamento, psicologia das cores, que lhe ensinou que azul escuro transmite confiança, é ideal para o primeiro “encontro com cliente” vermelho, amarelo, agitam e devem ser usados no dia do fechamento pra aumentar a chance de converter.

Estudou também PNL, Rapport, postura adequada na hora da conversa, do fechamento, linguagem corporal e tudo mais que pudesse melhorar meus resultados, enquanto os outros chegavam em casa e iam descansar ele voltava para o chat online e ficava até meia noite, 1 hora da manhã e por toda essa dedicação, ele chegou a esses números.

O Pior Ainda Estava Por Vir

Mas, infelizmente, nem tudo foi flores. Ele viu parte da sua dedicação se transformar em frustração, e mais uma vez viu a possibilidade de fracasso de perto.

Lembra daquelas 4 vendas que fez no feirão? Marcos só começou a receber 06 meses depois.

Algumas outras também atrasaram derrubando sua motivação, sua vontade de ir trabalhar.

Já viveu algo parecido com a história do marcos?

Além disso, nesse tempo fez parceria com outros dois corretores para plantões e divisão de comissão por venda, e um deles, estava tentando vender sozinho.

Além de faltar a alguns plantões. Então a gerente falou com o Marcos e o outro parceiro, que imediatamente encerraram a parceria.

Ele poderia jogar tudo pro alto e procurar emprego. Mas tinha o sonho de ter uma vida melhor, de poder viajar quando precisasse descansar, sem pedir autorização.

Também queria construir uma família e dar um futuro incrível pra eles e ajudar outras pessoas a terem as vidas transformadas.

Foi quando, em 2014, recebeu convite pra outra imobiliária, dessa vez uma das maiores do Brasil.

Começou a se animar de novo.

Aqui, o Marcos aprendeu que nem todas as pessoas são confiáveis e muito sorriso nem sempre quer dizer simpatia, muitas vezes quer dizer falsidade.

Aprendeu também também que não se deve fechar as portas independente do que o outro lhe fez.

Também aprendeu que carteira assinada pode ser bom pelo dinheiro certo, quando você não tem controle sobre o que vai ganhar como foi o caso dos imóveis, onde a comissão dependia da boa vontade do dono da construtora.

Mas quando tem, sempre será melhor construir o seu. Enquanto nosso futuro estiver nas mãos de terceiros, teremos que nos submeter a esse tipo de situação.

A história do Marcos, na verdade é minha história e, o que aconteceu até aqui não é nem a metade do que ainda estava por vir.

Um Novo Começo?

Em meu primeiro dia na nova imobiliária, ao receber acesso ao sistema, meu primeiro susto.

Até então, eu conhecia a fundo 14 empreendimentos (imóveis) 7 da primeira construtora e 7 da segunda que fiz parte.

De repente, me deparo com mais de 150 imóveis (somente novos, fora os usados).

Meu primeiro pensamento foi: “pqp me lasquei” como eu vou aprender sobre 150 empreendimentos e conseguir vender rápido?

Resultado, apenas 1 venda em 1 ano de trabalho.

Mas há males que vem para o bem.. Lembra as comissões atrasadas? Foram chegando e nesse período difícil eu pude me manter, com dificuldade..

O Tempo é de Deus. Muitas vezes achamos que algo está ruim e não sabemos o porque. Depois é que vamos entender.

Mal Começo mas…

Ainda Piora

No ano seguinte

Outra pessoa próxima me chamou pra fazer uma parceria no ramo imobiliário também, mas com usados (comissão melhor) e novos também.

É uma pessoa que tinha facilidade em se relacionar, mas não entendia nada do digital.

Até aí tudo bem. Como eu entendia, assumi a responsabilidade por essa área. Pesquisei as melhores plataformas para criar um site imobiliário que estivessem dentro do meu alcance financeiro.

Resultado.. Criei site, captei imóveis, fiz divulgação, as pessoas que ligavam pra pessoa, ela me ligava pra saber se tínhamos o imóvel disponível no site. 😞

Aqui eu identifiquei outra falha minha.

Ainda não sabia dizer não para pessoas próximas, não sabia dizer basta, pra não “ferir” a outra pessoa e tive mais um ano terrível.

Mas, eu estava aplicando, estudando e aprendendo, sem reclamar. Eu comecei a sabotar os resultados. Parei de divulgar, parei de me preocupar com isso e as contas chegando…

Quando chegou meu limite, inventei uma desculpa, voltei pra construtora que fiz 14 vendas e em 1 mês e meio, fiz outra venda, voltei a respirar, comissão demorou de novo, saí mais uma vez.

Em Seguida, aquela mesma parceria do começo, me convidou pra outra imobiliária, dizendo que tinha mudado, era uma pessoa diferente, agora.

Como uns 3 a 4 anos já haviam passado, decidi dar mais uma chance. Lá tinham clientes porque investiam pesado em publicidade, e pagavam por captação (imóveis trazidos para o portifólio) que fosse locada ou vendida.

Combinamos de eu ir na segunda e quarta, a pessoa terça e quinta. Resultado, pontualmente as segundas e quartas eu estava lá, era o primeiro a chegar mesmo morando a 2 horas do local.

A pessoa, as vezes ia terça e quinta, as vezes ia só sexta, as vezes ia só na terça.

Em 1 mês, eu captei 52 imóveis ela captou 1, tivemos zero vendas (e pra piorar, meu filho já estava na barriga).

Nesse momento eu precisei de muita fé, minhas forças estavam se esgotando, minha motivação estava lá no chão, eu vi que eu precisava fortalecer a mentalidade ou o buraco me esperava.

Foquei em trabalhar a mentalidade e encontrar formas de sair daquela situação. Eu sabia que sairia, eu tinha fé e dedicação e sonhos. Também tinha dúvidas sobre se Deus estava realmente olhando pra mim.

Fortaleci a mente, comecei a desbloquear sozinho crenças de caro e barato, dinheiro pouco dinheiro muito e continuei tentando trabalhar a motivação e mentalidade.

Quando de repente, um grande amigo me liga, era 2016 ainda, e me diz que a namorada estava interessada em comprar um imóvel na faixa dos 200 mil, morar perto da mãe era uma prioridade e ela já tinha visto um por fora e achou legal.

Lembra da imobiliária com 150 imóveis? Lembra do tempo que capitei imóveis e estudei parte do mercado sozinho? Ela entra aqui.

Eu já com muito mais conhecimento de mercado levei no imóvel que ela tanto queria, na época, custava cerca de 260 mil, era horrível, sério. Mas claro que não se diz isso a cliente. Apertado, barulhento, mal cuidado..

Calmamente, disse que minha sugestão é que eles não comprassem esse, eu tinha algo que realmente tinha o perfil deles.

Confiaram em mim e fomos visitar.

O primeiro era 1/4 sala com 72m², a varanda de frente pro mar, e custava 220 mil, condomínio super bem cuidado, com academia e tudo que eles mereciam.

Mas sabia que se eles quisessem crescer a família ou ter um escritório, aquele não era o ideal, apesar de ser incrível.

Levei pra outro que sabia que gostariam, tinha o perfil, a profissão comportava e valeria o investimento.

Resultado: Compraram um imóvel de R$ 470.000,00, me dando 15 mil de comissão, Ufa… É.. Eu experimentei o sucesso e o Fracasso.

Paguei R$300 reais de conta em restaurante francês pra eles, me dei um celular novo, melhorei meu computador pra trabalhar com mais qualidade e melhorar o resultado e decidi começar algo que eu não precisasse mais depender de terceiros pra ter dinheiro.

Ufa.. Será que agora flui?

Comecei a estudar sobre e-commerce, pois já estudava sobre empreendedorismo, vi que o mercado livre estava bom pra vendas.

Estudei TUDO o que podia sobre e-commerce, mercado livre, criação e registro de marca, virei noites procurando soluções, fornecedores, nacionais e internacionais, comprei curso de importação, fui atrás de pessoas e técnicas, aprendi a posicionar produtos nas primeiras páginas do ML.

Quando alinhei tudo, criei loja, registrei marca, encontrei mercadoria com bom retorno e fiz meu primeiro pedido teste, mais uma vez o mundo parecia desabar.

Resultado: Começaram a me chamar de irresponsável por tirar dinheiro de casa pra “aventurar” uma coisa nova.

Isso gerou tanta confusão que após 17 vendas eu, literalmente, sabotei a loja, o dinheiro investido no registro de marca, no site.

Larguei tudo.

Meu filho já havia nascido, mudei de cidade, custo de vida menor e, a única coisa que eu poderia fazer era voltar aos imóveis.

Eu, como dizem “fudid¨&*& e mal pago” fui pra uma nova imobiliária e fui fazer o que um corretor de sucesso faz.

Sentar a bunda na cadeira e fazer ligação, mandar e-mail, divulgar.

Em 15 dias tive minha primeira oportunidade de venda, por 1 documento, o gerente disse que não poderia enviar a documentação porque não pode enviar documento faltando.

Passadas algumas horas, o superior dele comemora “Xzinho” aprovaram a documentação da corretora faltando documento… Faltava uma venda só pra eles baterem a meta..

Eu quis esmagar ele, mas Violência não resolve.

Resultado… Venda perdida. Pedi pra dar plantão em outro lugar. Mesma dedicação, no mês seguinte, vendi dois terrenos em Alphaville, pagamento a vista.

Resultado? Só recebi 3 meses depois e com quase 8 mil pra receber, cortaram minha luz.

Já estava exausto de passar por situações assim, uma oportunidade de emprego surgiu, uma empresa de colchões no meio da BR, fui fazer a entrevista, mostrei formas de aumentar o resultado que eles não estavam conseguindo ver.

Apresentei alternativas, no tempo de espera já tinha elaborado auma estratégia de equipe e crescimento.

Resultado, caiu Qboa em meu sapato, fui assaltado e não me escolheram por estar acima das competências do cargo (medo de perderem o lugar pra mim).

Esse foi meu limite. A partir daquele dia, eu coloquei na cabeça que NUNCA MAIS eu ia depender de terceiros para ter resultado.

Final de 2017, Já estudava e conhecia o mercado de afiliados, mas não gosto de me expor, expor minha família (continuo com isso), não tinha interesse em me tornar autoridade, somente viver uma vida de afiliado, em paz.

Eu precisava encontrar uma alternativa rápido que me permitisse vender sem aparecer, sem eu precisar ter contato com os compradores, afinal de contas era um mercado novo, não conhecia muitos produtos.

Finalmente, final de 2017 minha vida começou a mudar e no mesmo mês que criei minha estrutura, já com pensamento de testar, consegui fazer minhas primeiras vendas sem aparecer e sem precisar passar vergonha por não conhecer os produtos, mas não pense que foi fácil, eu já estudava a muitos anos.

Foi Fácil Montar a Primeira Estrutura?

Meu filho ainda era bebê, ainda estava na imobiliária pra poder mostrar que eu não estava “vagabundando” e, a única hora que tinha pra começar a trabalhar nela era 11 da noite.

Então, diariamente, de 11 da noite até 2, 3, 4 da manhã eu estava produzindo para 7 horas estar na imobiliária.

Ao longo dessa jornada, eu percebi que muitas pessoas não conseguem enxergar o potencial da internet.

Muitas outras precisam de segurança (renda fixa) e outras, como eu, conseguem ver o que ninguém vê.

Um mundo de oportunidades, escaladas a nível nacional, a mina de ouro que é o marketing digital.

Por isso, eu decidi compartilhar com as pessoas tudo o que aprendi ao longo de todos esses anos estudando o mercado digital e de afiliados, tudo o que deu certo, pra que ninguém precise passar por tudo o que eu passei até chegar aqui.

Hoje eu tenho um sócio, dou consultoria em SEO e presto serviços para pequenas empresas, tenho projetos de afiliados na área de cupons de desconto, comparativo de preços, infoprodutos, produzo conteúdo, tenho treinamentos e materiais para ajudar afiliados e sigo melhorando 1% a cada dia. Pra mim e para meus alunos.

Disponibilizo conteúdo que é raro de achar disponível na internet, com estratégias, sacadas, hacks.

Em alguns meses vou implementar um módulo mais completo sobre Youtube e ranqueamento de vídeos, adicionar copywriting, criar novos infoprodutos de entrar para eles consigam vender mais facilmente.

Enfim..

Conclusão

Bom.. Acabou ficando longo demais. Espero que as batalhas que vivenciei lhe inspirem a nunca desistir das suas. Esse sou eu.. Como todo eu tenho falhas.

Mas sabe porque eu consegui superar tudo isso? Eu vejo o que muitas pessoas não conseguem ver. Além disso eu tenho:

Propósito: como eu disse acima “Eu tinha o sonho de ter uma vida melhor, de poder viajar quando eu precisasse descansar, sem pedir autorização. Eu queria construir uma família e dar um futuro incrível pra eles. Além de poder ajudar outras pessoas a terem a vida transformadas”.

Enquanto você mantiver seu propósito vivo, nada será capaz de lhe parar.

Deus no comando, sempre. Forte abraço

Aprenda Sobre o Marketing Digital e de Afiliados

Sem Ficar Horas Pesquisando...

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Gabriel
Gabriel

Olá! Sou Gabriel Nuness, graduado em Psicologia, estudante do mercado digital desde 2012, afiliado desde 2014. Meu propósito? Mostrar o caminho até o topo da montanha.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.